Pesquisar

Sociedade Bíblica do Brasil - SBB com o melhor da literatura cristã

Postagens mais visitadas

sexta-feira, 16 de agosto de 2019

Lições Bíblicas de Adultos - 3° Trimestre 2019 - SLIDES


Tema: Tempo, Bens e Talentos: Sendo Mordomo fiel e prudente com as coisas que Deus nos tem dado.

Comentarista: Elinaldo Renovato

ESTAMOS DISPONIBILIZANDO OS SLIDES POR LIÇÃO (os temas em destaque possui slides disponíveis)

LIÇÕES
Lição 9 - A Mordomia do Trabalho 
Lição 10 - A Mordomia das Finanças
Lição 11 - A Mordomia das Obras de Misericórdia
Lição 12 - A Mordomia do Cuidado com a Terra
Lição 13 - Seja um Mordomo Fiel

Qualquer dúvida entre em contato e que teremos o prazer de responder.
Alex Freitas

Lição 8 - A Mordomia do Tempo (SLIDES E SUBSÍDIOS)

Lição 8 - A Mordomia do Tempo 
(Padrão 4x3)

Desejo a todos (todas) uma excelente aula! Que Deus vos abençoe! Estamos a disposição para contatos, sugestões e comentários.


Verdade Prática
“Portanto, vede prudentemente como andais, não como néscios, mas como sábios, remindo o tempo, porquanto os dias são maus.”
(Ef 5.15,16)

Texto Áureo
Não se pode recuperar o tempo perdido;por isso, é indispensável aproveitar diligentemente o tempo que Deus nos concede.

INTERAGINDO COM O PROFESSOR
Não podemos jamais recuperar o tempo perdido. Sua perda traz-nos frustração,prejuízos e violação da boa disciplina e ordem da vida. Ao longo das Sagradas Escrituras, vemos que Deus valorizou o tempo na vida do seu povo.Não por acaso, na Lei, Ele orientou o povo a disponibilizar o tempo para o trabalho, para o descanso e para a família.Numa época em que muitos trabalham várias horas por dia, precisamos resgatar o conceito bíblico de tempo e procurar o máximo vivê-lo com diligência,e modo que o Senhor nosso Deus seja glorificado. Precisamos remir o tempo!

SUBSÍDIO TEOLÓGICO
“TEMPO E TEMPO
Deus nos deu o tempo. Ele não vive no tempo. O tempo é nosso, da humanidade. É um dom de Deus a cada ser humano. Ora, se o tempo é um dom que Deus nos concedeu, concluímos que, como dom, devemos saber como administrá-lo. Deus nos cobra por tudo que fazemos de errado, inclusive a má administração do nosso tempo. Por isso o apóstolo Paulo disse: ‘Remindo o tempo porquanto os dias são maus’. Existem muitas pessoas as quais pensam que o tempo é de Deus. Decerta forma, estão certas. Quem criou esta dimensão e nos colocou nela foi Deus. Mas Deus fez o tempo para nós.O tempo é nosso. O tempo é dádiva, é próprio da humanidade. Ela deve saber como aproveitá-lo, como usufruir dele o máximo que puder, sem erros; se não desvalorizará as suas próprias almas.Pensemos nisso um pouco mais e no sentido da individualidade”. (DANIEL,Silas. Reflexões sobre a Alma e o Tempo:Uma teologia de chrónos e kairós. Rio de Janeiro: CPAD, 2001, p.124).

SUBSÍDIO TEOLÓGICO
“APROVEITE CORRETAMENTE O SEU TEMPO
[...] Quando o tempo é bem aproveitado,ele se torna satisfatoriamente extenso para os que o achavam curto por ser veloz e prazerosamente veloz para quem não gostava dele por achá-lo extenso. Uma indagação interessante e oportuna seria: ‘Como aproveitar bem o meu tempo?’ A resposta óbvia seria:fazendo o que gosto e o que me faça progredir. Fazer o que não gostamos é ruim de mais. Quando faço o que não gosto,faço malfeito e perco o meu tempo,angustio a vida. Todavia, se doso bem o tempo medido com o tempo vivido, e este último é vivenciado intensamente no que gosto de fazer, tudo se encontra no seu devido lugar e não há mais insatisfação. Existe ainda uma contraposição:não é verdadeira a afirmativa de que há coisas que fazemos e devemos fazer mesmo sem gostar? Sim, por causa da necessidade. Primeiro a obrigação (no sentido de dever, mesmo que sem prazer); depois os trabalhos que eu gosto de fazer (dever com prazer ou coisas que são boas para mim, mesmo que não sejam tão imprescindíveis)e, por fim, o lazer. Quando não seguimos essa regra, a relação entretempo medido e tempo vivido não é satisfatória”. (DANIEL, Silas. Reflexões sobre a Alma e o Tempo: Uma teologia de chrónos e kairós. Rio de Janeiro:CPAD, 2001, p.134).


Fonte: Revista de Lições do 3º trimestre de 2019 - CPAD - Adultos

segunda-feira, 12 de agosto de 2019

Lição 7 - A Mordomia dos Dízimos e Ofertas - SLIDES e Subsídios

Lição 7 - A Mordomia dos Dízimos e Ofertas
(Padrão 4x3)

Desejo a todos (todas)! Uma excelente aula!

Texto Áureo
“Trazei todos os dízimos à casa do tesouro, para que haja mantimento na minha casa, e depois fazei prova de mim, diz o Senhor dos Exércitos, se eu não vos abrir as janelas do céu e não derramar sobre vós uma bênção tal, que dela vos advenha a maior abastança.” (Ml 3.10)

Verdade Prática
A entrega do dízimo e das ofertas é uma bênção e um privilégio para quem é grato e fiel a Deus.

INTERAGINDO COM O PROFESSOR
A igreja local tem como recursos de subsistência os dízimos e as ofertas.Assim, cabe aos seus membros o financiamento da instituição local. O que,de fato, é muito saudável. Não é saudável uma igreja financiada pelo Estado ou outro meio extra-bíblico. A igreja local é a expressão visível da Igreja de Cristo. Sua missão é evangelizar, manter a comunhão dos santos e servir aos santos e os de fora em suas necessidades. Portanto, os dízimos e as ofertas devem ser administrados na perspectiva do serviço cristão. Assim, é um privilégio financiar o Reino de Deus na Terra.

SUBSÍDIO DIDÁTICO-PEDAGÓGICO
Há segmentos no meio evangélico que tentam desencorajar o ato de entregar o dízimo. Uns dizem que um crente que entrega o dízimo é legalista, pois,dizem eles, “não há esse mandamento para a igreja do Novo Testamento”.Ao iniciar a aula proponha uma visão equilibrada sobre o assunto, a partir do auxílio teológico do tópico II. Exponha que o dízimo é uma prática majoritária na tradição cristã. E que a sustentação bíblica não passa apenas pela Lei de Moisés, mas principalmente pela voluntariedade de Abraão, Jacó, Jesus e a prática da igreja ao longo dos séculos.

SUBSÍDIO TEOLÓGICO
“Os preceitos mudam ou desaparecem,todavia os princípios são imutáveis e permanentes. Nos patriarcas o dízimo ocorre não em função do preceito ou mandamento, mas em razão do reconhecimento do princípio da bondade e dependência divina (Gn 14.20; 28.22).Aqueles que ainda hoje creem que o Antigo Testamento exige a prática do dízimo, mas que o Novo não contém essa exigência, devem observar que a natureza do culto e seus fundamentos no Novo Testamento não mudaram. Mudou apenas a forma do culto, mas não a sua função. O culto levítico com seus milhares de rituais já não existe, todavia, o princípio do sacerdócio continua ainda hoje(1 Pe 2.9; Ap 1.6). Passou o sacerdócio de Arão, ficou o sacerdócio cristão (Hb 4.14-16; 10.11,12; 1 Pe 2.5,9; Ap 1.6). A justificativa que alega que o cristão não está debaixo do preceito legal do dízimo mosaico é falha por não levar em conta que o cristão permanece ligado ao princípio moral do dízimo abraâmico. Abraão, o pai dos que creem, devolveu o seu dízimo de forma espontânea e voluntária antes do preceito legal (Gn 14.20), o que deve servir de modelo para todos os crentes.A Bíblia mostra claramente que a ordem sacerdotal a quem Abraão entregou seu dízimo é eterna, ao contrário da ordem do sacerdócio levítico, que era transitória (Hb5.10; 7.1-10; Sl 110.4). Portanto, aqueles que não reconhecem mais o preceito da obrigatoriedade concernente ao dízimo,como ensinou Moisés, deveriam se submeter ao princípio da voluntariedade como exemplificou Abraão” (GONÇALVES, José.A Prosperidade à Luz da Bíblia. Rio de Janeiro: CPAD, 2011, pp.143-44).

Fonte: Revista de Lições Bíblicas - Adultos - CPAD - 3° Trimestre 2019

segunda-feira, 5 de agosto de 2019

"Exaltando a Deus"

de Max Lucado

Deus nos concede dons para que possamos fazer ele conhecido. Isso mesmo! Deus abençoa o atleta das olimpíadas com velocidade, o vendedor com sabedoria, o cirurgião com capacidade. Por quê? A grande resposta é para fazer grande coisa de Deus. Para exaltá-lo, para anunciá-lo.

Deus tem dado dons para cada um de nós da grande variedade de dons espirituais dele. Administre estes dons bem e glória será dada a Deus. Faça o alvo da sua vida que “em todas as coisas Deus seja glorificado!” (1 Pedro 4:10-11 NVI).

Quando você glorifica o seu Criador com as suas forças, seus dias se tornam mais doces. E para realmente adoçar o seu mundo, use da sua singularidade para fazer grande coisa de Deus, todos os dias da sua vida!

sexta-feira, 2 de agosto de 2019

Temática do 4° Trimestre 2019 - Revista Lições Bíblicas de Adultos: O Governo Divino em Mãos Humanas


Esta é a capa e o tema do 4º trimestre de 2019 da Revista Lições Bíblicas de Adultos! 

Tema: O Governo Divino em Mãos Humanas: Liderança do Povo de Deus em 1º e 2º Samuel.

Comentarista: Osiel Gomes - escritor, conferencista, bacharel em Teologia, Direito e graduado em Filosofia; líder da AD em Tirirical, São Luís – MA.

Sumário:
Lição 1 - Conhecendo os Dois Livros de Samuel
Lição 2 - O Nascimento de um Líder Profético em Israel
Lição 3 - A Chamada Profética de Samuel
Lição 4 - A Degeneração da Liderança Sacerdotal
Lição 5 - A Instituição da Monarquia em Israel
Lição 6 - A Rebeldia de Saul e a Rejeição de Deus 
Lição 7 - Davi é Ungido Rei 
Lição 8 - O Exílio de Davi
Lição 9 - O Reinado de Davi
Lição 10 - O Pecado do Homem Segundo o Coração de Deus
Lição 11 - As Consequências do Pecado de Davi
Lição 12 - A Rebelião de Absalão
Lição 13 - A Velhice de Davi

EM BREVE NAS LIVRARIAS - CPAD

As + "Como Águia me Renovo"