Translate

Pessoas Inteligentes

segunda-feira, 17 de março de 2014

Pastor Saeed Abedini tem cirurgia negada e volta a ser agredido na prisão

Ele tem tido dores crônicas na região do estômago por conta dos espancamentos constantes

por Leiliane Roberta Lopes
Pastor Saeed Abedini tem cirurgia negada e volta a ser agredido na prisão
O pastor Saeed Abedini foi transferido da prisão Rajai Shahr para um hospital particular no Irã por conta de sua saúde. Mas as autoridades iranianas não aprovaram a cirurgia e ele foi preso novamente.

O Centro Americano de Leis e Justiça (ACLJ) tem acompanhado o caso e divulgado a situação do pastor para o mundo. Em comunicado postado na quarta-feira passada (12) eles avisaram sobre um ataque violento ao pastor e um parente.

“Nesta manhã, guardas iranianos atacaram violentamente o Pastor Saeed e um parente idoso que tinha sido autorizado a visita-lo no hospital. Pastor Saeed foi preso e algemado. Seu parente idoso foi maltratado e expulso do hospital”, diz o texto da ACLJ.

Saeed sofre de dores crônicas na região do estômago por conta dos espancamentos que ele tem sofrido na prisão.

O pastor está preso desde julho de 2012 no Irã por estar construindo um orfanato para crianças. As autoridades o acusam de “colocar em risco a segurança nacional” já que ele é cristão. O caso foi julgado e ele foi condenado a oito anos de prisão.

A ACLJ acredita que a transferência de Abedini para o hospital foi apenas para despistar a representante da União Europeia (UE), Catherine Ashton, que foi até o Irã para saber sobre o caso do pastor preso.

“A UE tem vindo a levantar fielmente o caso do Pastor Saeed por algum tempo e esta medida vai permitir que as autoridades iranianas relatem que ele estava recebendo tratamento médico se o seu caso foi levantado durante a visita da UE ao Irã”, disse a organização.

Por conta da divulgação dessa informação, milhares de pessoas usaram a internet para protestar contra o caso e no dia seguinte o pastor iraniano, que tem cidadania americana, voltou para o hospital, mas não foi operado. A ACLJ atualizou o caso em seu site oficial pedindo para que as pessoas continuem compartilhando sobre a situação do pastor.

“É extremamente preocupante ver que o governo iraniano continua a brincar com a vida deste cidadão americano que está preso há um ano e meio simplesmente por ser cristão”.

A organização se compromete a continuar lutando pela libertação de Saeed e pede ajuda dos cristãos de todo o mundo para que sua história não seja esquecida.

Fonte: GOSPEL PRIME

As + "Como Águia me Renovo"