Translate

Pessoas Inteligentes

terça-feira, 10 de novembro de 2015

Direito de Crer

“Deus nos conferiu o livre arbítrio. Crer ou não crer não é uma imposição. Já os evolucionistas não querem nos dar o direito de não crer na teoria deles, eles arbitraram: é assim e ponto final”

Estou lendo um livro de um grande jurista americano, Dr. Phillip E. Johnson, chamado: “Darwin no banco dos réus”. Nesse livro, ele, como jurista, mostra que a teoria da evolução seria condenada caso fosse discutida jurídicamente diante das “pseudo provas” que os evolucionistas tentam nos impor. Essa análise seria reprovada pelas áreas da Paleontologia, Embriologia e mesmo Geologia, entre tantas outras divisões da ciência que tentam impor como verdade aquilo que se deduz de observações em um pequeno espaço de tempo. Como por exemplo: existem poucos exemplos de esqueletos de animais intermediários entre uma espécie e outra (menos que os 5 dedos de uma das mãos) e além de tudo não são aceitos por um grande número de Paleontologistas. Muitos cientistas estão em dúvida, portanto, da validade geral da teoria de Darwin. Vejam a citação do Paleontologista britânico Colin Petterson: “Podemos apontar para um mistério e chama-lo de ‘evolução’, mas isso é apenas um rótulo. A questão importante não é se os cientistas concordam com um rótulo, mas quanto eles sabem sobre como os seres vivos complexos como nós passaram a existir”.

Devemos ter em mente que quando um cientista afirma alguma coisa não significa que ela se transforma em verdade. Verdade científica é algo que podemos reproduzir em experimentos controlados, e no caso da evolução como descrita é uma teoria, e acho brilhante uma outra colocação do Dr. Colin Patterson: “ Na ausência de uma explicação de como as transformações fundamentais possa ocorrer, a simples declaração que – os humanos evoluíram dos peixes ─ não é impressionante. O que faz a história do peixe impressionante e crível é que os cientistas acham que sabem como um peixe pode se transformar em um ser humano sem intervenção milagrosa”. Como podemos rapidamente perceber (embora haja ainda muito mais a ser mostrado e falado) é que a teoria da Evolução nada mais é do que a observação daquilo que foi criado e travestido de roupagem científica, tentando dar sentido à vida em geral sem a necessidade de um Criador. Claro que podemos pinçar observações importantes do trabalho de Darwin do ponto de vista biológico. Não há como negar que os seres vivos podem ter variações e ou adaptações de acordo com o ambiente. Por exemplo; os habitantes de geleiras, como os esquimós, têm uma camada de gordura maior abaixo da pele, o que lhes dá maior condição de resistir a frios intensos. Mas isso para mim significa mais um cuidado de Deus com tudo que Ele criou do que propriamente algum vislumbre de que isso possa provar a Teoria da evolução.

Outra coisa, e que poucos sabem, é que um grande número de estudos sérios que no final demonstravam resultados contrários à evolução foram considerados fracassos por aqueles que não querem nos dar o direito de crer que existe um Deus e que ele criou tudo. Eu fico com Gênesis 1:1: “No princípio criou Deus os céus e a Terra.” E tudo mais que a palavra de Deus nos traz. Nós pesquisadores damos nomes àquilo que Deus criou. Apenas isso...

Fonte: PIANOWSKI

As + "Como Águia me Renovo"