Translate

Pessoas Inteligentes

segunda-feira, 7 de setembro de 2015

O Sangue de Jesus Cristo e o Antivírus

“O ladrão não vem senão para roubar, matar e destruir; eu vim para que tenham vida e a tenham em abundância. ” João 10.10

Esse versículo traz com clareza a diferença entre Jesus e o inimigo de nossas almas. Muitos não percebem o quanto tem sido roubado em suas vidas e o que tem sido destruído em todas as esferas, família, sociedade, amizades. A destruição é sutil; primeiro são destruídas as defesas espirituais da pessoa e depois disto entra toda a degeneração, levando à principal delas que é a morte espiritual. Nos últimos três anos tenho trabalhado com uma molécula que expõe o vírus do HIV retirando-o do esconderijo dentro das células para que os antivirais possam destruí-lo. Esse ataque viral me leva a uma analogia do que escrevi acima, pois o vírus do HIV entra nas células de defesa do ser humano, se modificando para poder se instalar no cromossomo da célula humana e então atacar. Veja que dessa maneira as células que deveriam nos defender dele, não podem mais fazer isso pois ele (o vírus) passou a fazer parte da célula, com isso o sistema imunológico não o detecta. 

Os computadores do mundo inteiro também são atacados por vírus programados para roubar informações ou destruir e, em alguns casos, “matar” nossos computadores. São milhões de ataques diários gerando prejuízos financeiros na casa de bilhões de dólares anualmente. Sei que alguns podem pensar; “ele está espiritualizando tudo”, mas, o que penso em mostrar são as multiformes maneiras de ataques sorrateiros que há no mundo, e quem conhece bem essa luta que enfrentamos sabe que a similaridade é real, pois a nossa alma milita diariamente para não recebermos um vírus que venha a destruir o nosso espirito. Como no caso dos computadores, nós também precisamos usar diariamente um antiviral espiritual para não sermos contaminados pelo “vírus mortal” que anda em derredor. Porém, diferentemente dos antivírus de computador que precisam ser atualizados constantemente, temos uma proteção real e inesgotável, um antivírus espiritual que desde aquele dia na cruz do calvário está a nossa disposição: “O sangue de Jesus”. O inimigo tenta mudar suas táticas, se atualizar para nos enganar e invadir, mas, o sangue de Jesus é suficiente para impedir qualquer desses ataques. Às vezes, por nossa culpa e não do antiviral divino, caímos e nos machucamos. Mas logo sentimos o sangue de Jesus nos limpar e curar. 

Sede sóbrios; vigiai; porque o diabo, vosso adversário, anda em derredor, bramando como leão, buscando a quem possa tragar; (1 Pedro 5.8)

Se olharmos para as nossas mãos, achamos que estão limpas, mas por mais que as tenhamos lavado recentemente, elas estão com milhões de bactérias que só não atacam e infeccionam porque a pele está sem cortes (ou melhor brechas). Porém, se tivermos uma brecha, precisamos trata-la para que a infecção não aumente e nos leve à morte. O mesmo acontece com o nosso espírito que precisa ser mantido sem brechas. E para isso, só o sangue de Jesus nos protege. 

Arrependei-vos, pois, e convertei-vos, para que sejam apagados os vossos pecados, de sorte que venham os tempos de refrigério, da presença do Senhor.  (Atos 3.19)

Fonte:Pianowski

As + "Como Águia me Renovo"