Translate

Pessoas Inteligentes

quinta-feira, 27 de agosto de 2015

SBB desenvolve aplicativo `Minha Bíblia´ para celular

É a primeira vez que a tradução Almeida Revista e Atualizada é disponibilizada gratuitamente em um aplicativo.

Um novo aplicativo para leitura da Bíblia nos celulares promete oferecer um leque de traduções, comentários e estudos bíblicos de forma dinâmica e atualizada. Idealizado pela Sociedade Bíblica do Brasil (SBB), o "Minha Bíblia SBB" será lançado nesta sexta-feira (28), durante o XI Fórum de Ciências Bíblicas, que acontecerá no Centro de Eventos de Barueri – Museu da Bíblia, em São Paulo.

É a primeira vez que a tradução Almeida Revista e Atualizada é disponibilizada gratuitamente em um aplicativo. A iniciativa da SBB faz parte de um projeto global liderado pelas Sociedades Bíblicas Unidas (SBU), que disponibilizará o App da Bíblia contendo as Escrituras nos idiomas e grafias de mais de 200 países. 

O público brasileiro poderá utilizar, gratuitamente, quatro traduções da Bíblia em português: Almeida Revista e Atualizada (RA), Almeida Revista e Corrigida (ARC), Nova Tradução na Linguagem de Hoje (NTLH) e Tradução Brasileira (TB). E há muito mais.

“Estarão disponíveis para compra, dentro do aplicativo, notas e comentários de diversas Bíblias de estudo, que ajudarão o leitor a enriquecer muito a leitura da Palavra de Deus, ganhando em compreensão e profundidade”, informa Paulo Teixeira, secretário de Tradução e Publicações da SBB. 

Para esta primeira versão do App – disponível para telefone celular com sistema operacional Android ou iOS (Apple) – serão oferecidos notas e comentários das seguintes Bíblias de estudo: Almeida (RA); NTLH; Plenitude (RA e ARC), MacArthur (RA); Conselheira (NTLH); Família (RA) e Missionária (RA). Uma novidade na apresentação dessas Bíblias é a possibilidade de ler a primeira linha de cada nota, mesmo sem comprar a obra.

Uma nova versão está prevista para setembro, quando as SBU iniciarão o lançamento do App da Bíblia em âmbito global. Esta também será compatível com tablets e contará com navegador de versículos na tela do capítulo. A evolução do aplicativo vai continuar, porque outras ferramentas estão em desenvolvimento.

“Uma delas, que deverá estar disponível em 2016, permitirá o estudo do texto bíblico praticamente palavra por palavra, conectando cada termo a estudos linguístico-teológicos e a conteúdos multimídia”, antecipa Teixeira.

Funcionalidades

O App Minha Bíblia SBB se caracteriza por ser rápido e fácil para navegar, útil para o estudo pessoal da Bíblia e pode ser utilizado tanto na igreja quanto em casa. Desenvolvido com a tecnologia HTML5, o texto será proporcionado em melhor disposição, de acordo com a preferência do usuário.

Destacar versículos com cores diferentes, criar notas pessoais, compartilhar versículos nas redes sociais e gerar conteúdo em uma espécie de diário são algumas das funcionalidades, a partir da criação de uma conta de usuário.

Mas isso é só o começo. Há muitos outros recursos planejados para as próximas versões do aplicativo, que o tornarão cada vez mais útil para o estudo pessoal da Bíblia. Após a chegada da segunda versão, em setembro, a previsão é que a cada três ou quatro meses haja novidades.

Um projeto global

O secretário de Comunicação, Ação Social e Arrecadação da SBB e diretor global de Parcerias e Comunicação das SBU, Erní Seibert, lembra que a comunicação digital tem facilitado o acesso às Sagradas Escrituras, mas faltava um aplicativo que tanto trouxesse a Bíblia, quanto permitisse e promovesse o estudo e o relacionamento do leitor com a Palavra de Deus em qualquer lugar do mundo. 

A novidade deverá beneficiar dois grupos: leitores da Bíblia em geral e estudiosos. “Com este aplicativo, o leitor poderá fazer sua leitura diária, usar a Bíblia como fazia na versão em papel, enquanto o acadêmico poderá aprofundar seu conhecimento e imergir no mundo bíblico de uma maneira que só é possível por meio do avanço da tecnologia”, observa Seibert.

Participam do projeto piloto das SBU, além da SBB, as Sociedades Bíblicas dos Estados Unidos, África do Sul, Israel, Canadá, Alemanha, Inglaterra, Holanda, Coreia, Cingapura e Taiwan, além do Centro Latino-americano para o Desenvolvimento e a Promoção de Escrituras (Celadepe), que reúne Sociedades Bíblicas de 20 países das Américas.


Fonte: Guia-me / com informações da Assessoria de Imprensa SBB

As + "Como Águia me Renovo"